Posts em Destaque

Um Carro a Menos(a)Vai de Bike! Não aguenta mais as filas pra Ressacada? Você pode fazer a diferença! Conheça os benefícios de deixar seu carro em casa e ir pra Ressacada de Bicicleta! Além de se livrar da fila, faz bem pra você, pro seu bolso, pra natureza e até pra quem preferir ficar na fila!

Leia mais...

Grupos de CiclistasGrupos de Ciclistas Pedalar em grupo é mais divertido e mais seguro! Conheça outros ciclistas avaianos que se reúnem para ir aos jogos na Ressacada, e eventualmente para outros passeios também!

Leia mais...

DicasDicas A idéia de usar bicicleta como transporte é nova para você? Aqui você encontra importantes dicas de segurança, seus direitos e deveres como ciclista e como motorista. Saiba, por exemplo porque NÃO andar na contra-mão!

Leia mais...

Rss

[DC] Ciclista é atropelado, recupera-se e ajuda Capital a conquistar título nos Jasc

| Marcadores: ciclismo, jasc | quarta-feira, 18 de novembro de 2009



Segue notícia publicada no clicRBS sobre mais uma conquista da equipe Avaí de Ciclismo, representando Floripa nos Jogos Abertos de Santa Catarina. Além disso, serve de alerta: motoristas, mantenham uma distância segura ao passar por ciclistas! Essa atitude simples pode até salvar vidas!

Parabéns pra equipe do Avaí pela superação e por mais essa conquista!!!

Apesar de um atropelamento antes de prova envolvendo um dos seus ciclistas, a equipe de Florianópolis conquistou nesta terça-feira, dia 17, o título de campeão geral do ciclismo nos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), em Chapecó. Quando fazia o aquecimento para a prova de resistência — a última da modalidade — o uruguaio Ramiro Cabrera, de 21 anos, foi atingido por trás por um carro. O ciclista recebeu atendimento, sofreu escoriações, mas, mesmo assim, insistiu em participar da prova.

Como sua bicicleta teve o quadro e as rodas danificadas, Ramiro teve que usar uma reserva para competir. Apesar de ter ficado fora do pódio, o uruguaio fez questão de disputar a prova, pois o simples fato de completar a prova já garantia um ponto na classificação por equipes.

— No aquecimento, fui atropelado por um carro. Achei que não iria largar a prova, mas resolvi largar, somos uma equipe bastante unida. Peguei uma bicicleta de um colega, uma bike um pouco menor, que eu não estava adaptado. Foi uma superação – disse ao clicEsportes, Ramiro, que reclamava de dores na bacia, nas costas e de inchaço no joelho após a prova.

De acordo com Ramiro, o atropelamento ocorreu por causa de uma falta de atenção do motorista:

— Acho que ele não me viu, estava meio distraído. Ele ficou nervoso — contou o ciclista, que acrescentou que foi socorrido pelo motorista após o acidente.

Superação ajudou equipe

A superação de Ramiro valeu a pena. A equipe da Capital levou a melhor no geral, pelo segundo ano consecutivo, com 69 pontos obtidos após a somatória dos resultados no contra-relógio individual, quilômetro contra-relógio, cross-country, downhill e resistência. Concórdia ficou em segundo lugar, com 48 pontos, e Joinville, em terceiro, com 44.

Na prova de resistência nesta terça-feira, o ciclista da casa, Douglas Moi, conquistou a medalha de ouro ao percorrer o percurso de 101 quilômetros na Rodovia SC-466 (estrada que vai para Xavantina-SC) em 3h27s. Jair Fernando, de Florianópolis, chegou em segundo, e Jean Marcel, de Concórdia, em terceiro, ambos quase dois minutos depois.

Diones Chinelatto, técnico da equipe de Florianópolis, disse que a conquista do troféu foi fruto da perseverança e da superação dos seus ciclistas.

— Durante a disputa do cross-country, nosso atleta Jair dos Santos teve um pneu furado, mas conseguiu chegar na terceira colocação, e hoje, o Ramiro Cabrera, foi atropelado por um veículo quando aquecia para a prova. Mesmo assim, conseguimos ser campeões.

Favoritos para trás

Chinelato disse ainda que o título de campeão geral começou a ser desenhado a partir da vitória no quilômetro contra-relógio, segundo dia da competição, quando Florianópolis conquistou medalha de ouro e prata, deixando a favorita Concórdia com apenas a terceira posição.

Sobre a prova de resistência, o vencedor Douglas Moi disse que a disputa passou a ser definida a partir dos trinta primeiros quilômetros quando se revezava na liderança com Douglas Bueno e Jean Marcel, ambos de Chapecó, Marcelo Moser, de Blumenau, e Ricardo Pscheidt, de Joinville.

— Nos últimos 10 quilômetros da prova eu me distanciei do pelotão até a vitória final. E vencer aqui na minha terra é motivo de satisfação e de muito orgulho - finalizou o campeão.



Fonte: ClicRBS

2 comentários:

Postar um comentário